Conecte-se conosco

Geral

LULA FALA EM REDUZIR DEPENDÊNCIA DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS E COBRA DINHEIRO DE PAÍSES RICOS

Publicado em

em

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira, 1, na Cúpula do Clima (COP28) que é preciso reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e acelerar o ritmo de descarbonização da economia. Em discurso na conferência das Nações Unidas, ele criticou o descumprimento de acordos climáticos e os gastos com guerras, além de cobrar novamente ajuda financeira dos países ricos.

Nesta COP em Dubai, o Brasil quer retomar o protagonismo nas negociações climáticas e obter mais verba para a preservação de florestas. Mas terá também de se esquivar de questionamentos sobre o compromisso do governo na agenda ambiental, como a incerteza sobre planos de explorar petróleo na Margem Equatorial da Foz do Amazonas e a recente alta recorde de queimadas no Amazonas e no Pantanal.

“O mundo já está convencido do potencial das energias renováveis e é hora de enfrentar o debate sobre o ritmo lento da descabornização do planeta e trabalhar por uma economia menos dependente de combustíveis fósseis”, disse Lula.

O governo vai lançar na COP, nesta sexta, o Plano de Transformação Ecológica. Capitaneado pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, esse programa pretende impulsionar o Brasil na disputa por espaços em áreas como bioeconomia e energia limpa.

Mas a oscilação do presidente sobre a explorar petróleo na Margem Equatorial do Amazonas tem chamado a atenção internacional. O plano divide o governo internamente. A área ambiental resiste em conceder licenças para que a Petrobras pesquise petróleo na região. Já a pasta de Minas e Energia defende fazer o estudo com o propósito de extrair o recurso. Em falas recentes, o presidente tem minimizado a controvérsia.

Lula criticou ainda os gastos com arsenais de guerra e cobrou mais dinheiro dos países ricos. “O planeta está farto de acordos climáticos não cumpridos. De metas de redução de emissão de carbono negligenciadas. Do auxílio financeiro a países pobres que não chega”, disse.

“Só no ano passado, o mundo gastou mais de US$ 2 trilhões e US$ 224 milhões em armas”, emendou. “É inexplicável que a ONU, apesar de seus esforços, se mostre incapaz de manter a paz, simplesmente porque alguns dos seus membros lucram com a guerra. Governantes não podem se eximir de suas responsabilidades”.

Menções a guerras têm sido uma questão delicada para Lula, cujas declarações sobre os conflitos na Ucrânia e na Palestina já despertaram reações negativas na comunidade internacional. Numa das mais recentes, o petista equiparou a ofensiva israelense na Faixa de Gaza ao ataque terrorista do Hamas e foi criticado na comunidade judaica.

Amazônia tem redução no desmate, mas sofre com o fogo

O presidente citou a redução do desmate na Amazônia, cuja taxa de destruição caiu 22% em um ano, e reiterou a meta de zerar a devastação do bioma até 2030. Grande parte dos ambientalistas e do setor produtivo, porém, defende antecipar esse objetivo. O ex-presidente da Sociedade Rural Brasileira Pedro de Camargo Neto disse ao Estadão ser “inaceitável” a promessa de zerar o desmatamento só em 2030.

Além disso, a estiagem histórica seguida por um número recorde de incêndios no Amazonas expõe falhas no planejamento do governo na resposta aos eventos climáticos extremos. A própria gestão Lula admitiu que o número de brigadistas era insuficiente para dar conta do problema, agravado pelo El Niño, cujos efeitos graves eram alertados pelos cientistas desde o começo do ano.

Em sua fala, Lula afirmou ainda que o Brasil estabeleceu pontes com países florestais e criou visão comum com os vizinhos amazônicos. Mas na Cúpula de Belém, em agosto, divergências entre as nações que abrigam a floresta sobre o veto a novas explorações de petróleo na região e resistências de assumir a meta de zero desmate emperraram um documento mais ambicioso.

Em Dubai, uma das principais apostas do governo neste ano é propor um novo fundo internacional que receba recursos como contrapartida para cada hectare de floresta preservado. A ideia do modelo, que será detalhado nesta sexta, é de que seja diferente do Fundo Amazônia e gerido por uma instituição financeira multilateral.

“Vamos trabalhar de forma construtiva com todos os países para pavimentar o caminho entre esta COP28 e a COP30, que sediaremos no coração da Amazônia (será realizada em 2025, em Belém, no Pará)”.

Por outro lado, o país ainda encontra dificuldades em reduzir os índices do Cerrado. Números divulgados nesta semana, mostram que a taxa do desmatamento se manteve estável em um ano, mas a área perdida é de 11.011,7 km², superior ao território destruído na Amazônia.

Após o pronunciamento, o presidente participa de uma reunião com o secretário-geral da ONU, António Guterres. Nesta sexta, Lula participa ainda de pelo menos cinco encontros bilaterais. Entre as agendas, o presidente encontra o primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak; a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen; e o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez.

Lula tem ainda encontros com o presidente de Israel, Isaac Herzog; e com o presidente da Guiana, Mohamed Irfaan Ali. Na quinta-feira, 30, o governo brasileiro intensificou a presença de militares em Parcaraima, na fronteira norte do país, após o aumento da tensão entre a Venezuela e a Guiana.

-CORREIO DO POVO

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

SC: HOMEM É MORTO DIANTE DE CHECHE; MULHER E CRIANÇA FICARAM FERIDOS

Publicado em

em

Por

Um homem foi morto na frente de uma creche em Indaial (SC) na manhã de hoje. Uma mulher e uma criança ficaram feridas.

O que aconteceu
A vítima foi executada com 16 tiros após deixar a filha na Unidade de Ensino Infantil Hilário Buzzarello. A esposa dele também estava na cena do crime, mas não foi atingida, informou a Prefeitura de Indaial.

Uma mãe e uma criança que passavam pelo local ficaram feridas no momento do atentado. A mulher foi baleada na perna e a criança foi atingida de raspão por estilhaços. Eles foram socorridos para um hospital municipal e não correm risco de morte.

Câmeras de segurança gravaram o momento da execução. Nas imagens, é possível ver que um carro para na frente do veículo da vítima. Dois homens descem e disparam contra o homem.

O crime teria sido motivado por um acerto de contas de uma gangue de tráfico, segundo a prefeitura de Indaial. O UOL buscou a Polícia Civil para saber se a linha de investigação é seguida, mas não recebeu retorno sobre o assunto até o momento.

As aulas foram mantidas na creche. Uma equipe de psicólogos foi disponibilizada para aqueles que desejaram atendimento.

UOL

Continue lendo

Esportes

CUCA É O NOVO TRINADOR DO ATHLETICO-PR

Publicado em

em

Por

Cuca é o novo treinador do Athletico-PR para a temporada de 2024. O clube publicou nesta segunda-feira (4) o anuncio oficial. O treinador estava sem clube desde abril de 2024, quando decidiu deixar o Corinthians após classificação às oitavas de final da Copa do Brasil. A contratação havia gerado polêmica entre torcedores.

O novo técnico chega para substituir o cargo deixado por Juan Cargo Osório, que foi demitido neste domingo (3), após dois meses no cargo. O colombiano fez 12 partidas pelo Furacão, teve sete vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. A comissão técnica de Cuca também estará na nova equipe.

“Cuca é o nosso novo técnico para a sequência da temporada 2024. O treinador inicia os trabalhos no CAT Caju nesta terça-feira (4), data de reapresentação do elenco rubro-negro. Os auxiliares técnicos Cuquinha e Daniel Cerqueira também vão compor a nova comissão técnica athleticana, ao lado dos profissionais que fazem parte do staff permanente”, informou o comunicado do Athletico-PR.

Cuca ficou apenas dois jogos na última passagem pelo Corinthians. A condenação por estupro, ocorrida na Suíça durante excursão do Grêmio à Europa em 1987, pesou entre parte da torcida e gerou até conflitos com o time feminino.

Cuca anunciou a decisão de deixar o Timão em entrevista coletiva após se classificar às oitavas de final da Copa do Brasil nos pênaltis contra o Remo. Ele disse que pesou o pedido da família, que vinha sofrendo, segundo o treinador, ameaças nas redes sociais.

“Chega um momento que você pesa o que vale e o que não vale. Nesse momento, quero fazer valer minha família, Não esperava essa avalanche, são coisas que aconteceram há muito tempo. Fui julgado e punido pela internet”, afirmou

À época, jogadoras do time feminino também se manifestaram e publicaram, em tom de protesto, que “respeita [sic] as minas”, frase bastante utilizada por movimentos femininos e até mesmo pelo Corinthians, “não é uma frase qualquer”.

Condenação de estupro anulada

O Tribunal Regional do distrito de Berna-Mittelland, na Suíça, decidiu anular a sentença que condenava Cuca por estupro de uma menor de idade, episódio ocorrido no país durante excursão do Grêmio à Europa em 1987.

A juíza Bettina Bochsler acatou argumentação da defesa do treinador de que Cuca foi condenado à época sem representação legal. Por isso, no entendimento de seus advogados, teria direito a um novo julgamento.

Segundo as autoridades suíças, porém, isso não seria possível pois o crime já estava prescrito. O Ministério Público, então, sugeriu a anulação da pena e o fim do processo. O desfecho do caso foi revelado pela Folha de S. Paulo e confirmado pela CNN Brasil.

Indenização de R$ 55 mil

O encerramento do processo não significa que Cuca tenha sido inocentado, mas sim que o caso foi concluído por ausência de representação legal. Por irregularidade no julgamento, a juíza Bettina Boschler determinou uma indenização do Estado suíço a Cuca no valor de 9.500 francos, o equivalente a R$ 55 mil.

O caso ganhou grande repercussão midiática no ano passado, quando o técnico foi contratado pelo Corinthians. Imediatamente após o anúncio, em abril, houve um forte movimento de protesto à contratação do treinador por parte de torcedores corintianos.

CNN BRASIL

Continue lendo

Geral

NEGO DO BOREL EMPURRA FILHO DE OTÁVIO MESQUITA AO VIVO NO SBT

Publicado em

em

Por

O clima esquentou durante o Passa ou Repassa do Domingo Legal, do SBT, neste domingo (3). O cantor Nego do Borel e o influenciador de calistenia e publicitário Luiz Otávio Mesquita, filho do apresentador Otávio Mesquita, entraram numa discussão em frente às câmeras que acabou em empurrão no palco.

Tudo começou quando o apresentador do programa, Celso Portiolli, trouxe à tona o recente episódio em que Nego do Borel e MC Gui se enfrentaram em uma luta de boxe. Participando do programa em times diferentes, Luiz usou o fato de MC Gui ter vencido a partida para provocar Nego do Borel.

O funqueiro não gostou e reagiu, partindo para cima do publicitário, que não se intimidou. Os dois se encararam por alguns segundos, até que Nego do Borel empurrou Luiz.

Logo em seguida, outros participantes e o próprio Portiolli separam a dupla, mas Luiz seguiu falando.

– Covarde. Só sabe empurrar – disse o influenciador.

Conduzindo Nego do Borel para o outro lado do palco, Portiolli emendou rindo:

– Você veio para brincar – disse o apresentador tentando conter o ânimos.

PLENO.NEWS

Continue lendo