Conecte-se conosco

Cultura

Corpo de Marilene, da dupla As Galvão, será velado e enterrado em Paraguaçu Paulista

Publicado em

em

Marilene Galvão, que sofria de mal de Alzheimer, morreu em um hospital de São Paulo aos 80 anos. Ela deixou de cantar e tocar viola ao lado da irmã, Mary Galvão, depois de mais de 70 anos de carreira.

O corpo da cantora Marilene, da dupla sertaneja As Galvão, será velado e enterrado nesta quinta-feira (25), em Paraguaçu Paulista (SP). O início do velório, no Palácio Água Grande (Câmara Municipal), está previsto para o fim desta manhã e ainda não há horário definido para o enterro, que será no Distrito de Sapezal, onde ela e a irmã Mary cresceram.

Marilene Galvão morreu na tarde desta quarta-feira (24) em São Paulo, aos 80 anos. A cantora, que sofria de mal de Alzheimer, deixou de cantar e tocar viola ao lado da irmã depois de mais de 70 anos de carreira.

Marilene morreu no Hospital Professora Lydia Storópoli, onde estava internada. A causa da morte dela não foi divulgada.

Carreira

Ao longo da carreira, a dupla lançou 80 discos. O fim da carreira foi anunciado por Mary Galvão em entrevista a André Piunti, publicada no YouTube em 19 de junho de 2021. O motivo do término era o avanço do Alzheimer que obrigou Marilene a se retirar de cena pela perda total de memória.

A dupla, que surgiu em 1947, se consagrou como pioneira no universo da música caipira. As irmãs entraram no ramo como sendo as duas primeiras mulheres do cenário sertanejo, então dominado pelo elenco masculino.

Além de cantar, Mary Galvão – nascida em Ourinhos (SP) em 1940 – tocava sanfona na dupla. Já Marilene Galvão – nascida em Palmital (SP) em 1942 – tocava viola enquanto unia a voz com a da irmã em músicas como Beijinho Doce (Nhô Pai, 1945), clássico sertanejo lançado pelas Irmãs Castro, mas desde sempre associado às vozes das irmãs Galvão.

Quando entraram em cena na Rádio Club Marconi de Paraguaçu Paulista (SP), em 1947, com sete e cinco anos, respectivamente, Mary e Marilene certamente nem sonhavam em pavimentar trajetória tão longa na música sertaneja.

De rádio em rádio pelo interior paulista, as irmãs acabaram contratadas pela RCA Victor, gravadora na qual debutaram em 1955, ano em que as Galvão registraram, em disco de 78 rotações por minuto, as músicas Carinha de Anjo (Paschoal Yanuzzi e Fábio Mirhib) e Rincão Guarani (Maurício Cardozo Ocampo, Diogo Mulero Palmeira e Centorion).

Começou, naquele ano, a bem-sucedida trajetória fonográfica pavimentada pelas gravações de toadas, modas de viola e rasqueados, gêneros musicais recorrentes no universo sertanejo. As irmãs Galvão gravaram discos com regularidade até o fim da década de 1980.

A partir dos anos 1990, a discografia foi ficando cada vez mais espaçada na medida em que a dupla passava a ser cada vez mais reconhecida pelo fato de, no rastro das Irmãs Castro, Mary e Marilene terem imprimido assinatura vocal feminina na música sertaneja quando que somente os homens cantavam modas caipiras.

Essa trajetória pioneira foi celebrada em 2017, ano em que as Galvão festejaram sete décadas de carreira, com a edição do DVD “Soberanas – 70 anos ao vivo” e com o documentário “Eu e minha irmã – A trajetória das Irmãs Galvão”, dirigido por Thiago Rosente.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2022/08/25/enterro-marilene-as-galvao.ghtml

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agropecuária

CONSTANTINA PROMOVE SUÍNOFEST

Publicado em

em

A Administração Municipal vai promover, através da Secretaria de Agricultura e em parceria com a EMATER, a SuínoFest.

O evento acontece no dia 18/11, no CTG Taquaruçu a partir das 19h e tem como objetivo principal valorizar a cadeia produtiva da suinocultura que hoje representa a segunda atividade econômica que mais gera retorno de ICMS para o município de Constantina.

Os ingressos estão disponíveis dos seguintes pontos de venda: Prefeitura de Constantina, Secretaria de Agricultura, CRESOL, Emater, AHCROS, ACISAC, voliuntárias da Liga Feminina de Combate ao Câncer, Lions Clube, Rotary Clube, Sicredi, Conselho Paroquial, CooperAlfa, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e com os suinocultores Rodinaldo Raminelli, Rafael Baggio, Alex Sandro Berlezi, Lair Martinelli, Renato Mognol, Mateus Marcos Zanella, Fernando Zatti, Jaine Tozi e Gilmar Mognol.

Após o jantar haverá baile com Aline Bosa e Grupo Entrevero.

Todos os lucros serão destinados para a AHCROS e Liga Feminina de Combate ao Câncer.

-PM CONSTANTINA

Continue lendo

Cultura

GRÊMIO FAZ 3 A 0 NO NÁUTICO E CONFIRMA RETORNO À SÉRIE A DO FUTEBOL BRASILEIRO

Publicado em

em

beu dentro da grande área e finalizou na rede pelo lado de fora. Após a conclusão da jogada, o bandeira assinalou a posição irregular do atleta pernambucano.

Aos 23 minutos, o Grêmio chegou pela primeira vez com maior perigo. Após cruzamento do lateral Leonardo Gomes no segundo pau, o centroavante Diego Souza conseguiu acertar um cabeceio que surpreendeu o goleiro Bruno Lopes, que salvou para escanteio. Contudo, o árbitro auxiliar marcou uma irregularidade no lance.

Na sequência, aos 26 minutos, o Grêmio abriu o placar nos Aflitos. Em lançamento para o interior da grande área do Timbu, o centroavante Diego Souza fez o pivô e escorou de cabeça para Leonardo Gomes chegar finalizando de primeira. O goleiro Bruno Lopes salvou, mas a bola se ofereceu para Bitello, que chegou chutando para marcar o gol gremista nos Aflitos! Um a zero para o Grêmio e um passo para a Série A de 2023!

Aos 34 minutos, o meia Thaciano sentiu a parte posterior da coxa direita em disputa de bola com o jogador do Náutico e não conseguiu continuar em campo. Em seu lugar, o técnico Renato Portaluppi optou pelo colombiano Campaz, que retorna de lesão. Em sua primeira participação, o meia foi derrubado pelo zagueiro João Paulo dentro da área, mas o juiz não assinalou o pênalti para o Tricolor.

Após lançamento para o interior da área do Timbu, o meia Lucas Leiva escorou para Diego Souza, que devolveu por elevação para Leiva, que finalizou de perna esquerda por sobre a meta do goleiro do Náutico. Mais uma boa chance do Grêmio!

Aos 45 minutos, o Grêmio teve a chance de ampliar o placar. Em cruzamento de Leonardo, o meia Bitello escorou para dentro da pequena área, mas ninguém chegou para finalizar o passe.

O árbitro Jefferson de Moraes encerrou o primeiro tempo aos 48 minutos de jogo.

Segundo tempo

Com a vitória parcial, o Grêmio iniciou o segundo tempo estudando o time pernambucano e não pressionou muito a saída de bola do adversário. Do outro lado, o Náutico também não conseguiu oferecer muitos problemas à zaga gremista.

Logo no início da etapa final, apareceu o primeiro cartão amarelo da partida. O atacante Geuvânio acertou o tornozelo do zagueiro Kannemann rente à linha lateral. A entrada ríspida do atleta do Náutico fez com que o árbitro da partida fosse ao VAR para analisar a possibilidade de alteração do cartão, o que acabou acontecendo após a consulta. Cartão vermelho para Geuvânio, do Náutico.

Aos 11 minutos, o Grêmio chegou com perigo com o atacante Guilherme, mas o árbitro assistente Cristhian Sorence acabou marcando impedimento do atacante gremista. Na sequência, quase que o mesmo Guilherme surpreende o goleiro Bruno Lopes em cruzamento para a área, mas a bola acabou saindo. O atacante ainda teve mais uma chance aos 13’ em finalização rasteira de perna esquerda, que foi interceptada pelo goleiro do Timbu.

A tranquilidade azul, preta e branca veio com uma figurinha carimbada na Batalha dos Aflitos, há 17 anos. Depois de belo passe de Bitello por entre os zagueiros pernambucanos, o volante Lucas Leiva finalizou forte, na saída do goleiro Bruno Lopes, para anotar o segundo gol do Tricolor. Dentro de campo, o árbitro auxiliar marcou impedimento do camisa 15 gremista, mas o árbitro confirmou o gol após consulta no VAR. Dois a zero Grêmio!

Na sequência, foi a vez de Bitello marcar mais um gol na partida. E foi muito parecido com aquele que movimentou o marcador pela primeira vez nos Aflitos. Sozinho pela esquerda, o atacante Guilherme driblou seu marcador e finalizou cruzado de perna direita. O goleiro pernambucano espalmou pra frente, onde estava chegando o meia Bitello, que só teve o trabalho de aparar a bola para o fundo das redes. Grêmio 3 a 0 e vaga para a Série A de 2023 garantida!

O técnico Renato Portaluppi ainda promoveu as entradas de Elkeson, Thiago Santos e Lucas Silva nos lugares de Lucas Leiva, Kannemann e Bitello, respectivamente.

Aos 32, o Náutico tentou diminuir a diferença no placar após cabeceio do zagueiro João Paulo. A bola quicou no gramado e o goleiro Brenno teve que tocar com a ponta dos dedos para evitar o gol do Timbu. Dez minutos depois, o Grêmio chegou com perigo com finalização de longa distância do volante Lucas Silva, que obrigou o goleiro Bruno Lopes a fazer uma grande defesa.

Aos 45 minutos, o árbitro da partida encerrou o papo e, dessa forma, consolidando o retorno do Grêmio à Série A de 2023!

-InFocoRS

Continue lendo

Cultura

Não há prova maior de amor que o cuidar do próximo. Médicos, obrigado por estarem sempre dispostos a salvar nossas vidas e a protegê-las. Quem salva uma vida, salva o mundo inteiro. Feliz Dia do Médico!

Publicado em

em

Continue lendo