Conecte-se conosco

Geral

SETE INDICIADOS POR DESVIO DE VERBA DO SUS EM HOSPITAL DE PASSO FUNDO

Publicado em

em

A Polícia Federal concluiu o inquérito policial que apurou denúncia de suposto desvio de recursos destinados pelo SUS ao Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo referente à contratação de empresa privada para gerir o setor de oncologia. O caso resultou na deflagração da Operação Efeito Colateral II, em 2018. A investigação, iniciada naquele ano, apontou que quatro médicos teriam sido contratados pelo HSVP, por intermédio de pessoa jurídica, para criar dentro da entidade um Instituto do Câncer. O contrato previa remuneração fixa de R$ 400 mil, correspondendo a R$ 100 mil para cada médico, valor quatro vezes maior do que o praticado pelo próprio hospital na contratação de profissionais da mesma especialidade.

O inquérito policial aponta a responsabilidade de sete investigados – cinco médicos, um executivo e um gerente financeiro –, indiciados como incursos no artigo 312 do Código Penal (crime de peculato), sendo encaminhado ao Ministério Público Federal para análise e decisão sobre oferecimento de denúncia à Justiça Federal.

Segundo a investigação, a remuneração fixa era acrescida de renda variável que garantia aos investigados o recebimento de participação no faturamento da oncologia, mediante aplicação de alíquotas percentuais sobre internações, administração de medicamentos quimioterápicos, exames e procedimentos de alta complexidade financiados pelo SUS. A Polícia Federal destaca que a forma de remuneração variável teria se traduzido em distribuição indevida do faturamento do HSVP aos médicos, prática vedada pela legislação, já que a entidade é reconhecida como filantrópica e, por vedação legal, não pode distribuir lucros ou excedentes de faturamento a diretores ou funcionários, pois eventual excedente deve ser investido na atividade-fim, ou seja, no atendimento à população.

A investigação apontou que, apenas de 2017 a 2018, o grupo teria recebido do HSVP o valor total de R$ 14,3 milhões, sendo que a “renda variável” corresponderia a R$ 5,5 milhões. Durante a vigência do contrato, o grupo ainda teria criado outra empresa de prestação de serviços, em sociedade com médico que já era contratado como consultor da entidade, passando este também a receber valores.

Além dos indiciamentos, a PF também representou pelo bloqueio de bens e valores suficientes para garantir o ressarcimento ao erário do valor, que será atualizado e corrigido, de R$ 5,5 milhões, que teria sido recebido de forma indevida pelo grupo investigado.

Por meio de nota, o Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo diz que é uma instituição privada que, no inquérito policial, não exerceu seu direito ao contraditório. “Por esta razão, não temos nada a declarar neste momento.”

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

APÓS CAIR DE CAMINHÃO DE LIXO TRABALHADOR É ATROPELADO E MORRE NA ERS 324

Publicado em

em

Um homem morreu após ser atropelado na ERS 324 em Casca no início da manhã desta quarta-feira, 28. O fato aconteceu no km 246, próximo ao trevo de entrada da cidade.

De acordo com informações iniciais, a vítima trabalhava em um caminhão de lixo e estava na parte de trás do veículo, quando outro caminhão bateu na traseira e a vítima foi atropelada.

O jovem, de 24 anos, que não teve a identidade revelada até o momento morreu no local.

A ocorrência é atendida pelo Pelotão Rodoviário de Casca, junto com a Polícia Civil. Os peritos do IGP são aguardados até o momento.

Fonte: Rádio Uirapuru

Continue lendo

Geral

IDOSA DE 70 ANOS CAI NO CONTO DO BILHETE E PERDE MAIS DE R$ 30 MIL EM SOLEDADE

Publicado em

em

A Polícia Civil de Soledade registrou uma ocorrência no fim da tarde desta terça-feira (27), de mais um golpe do conto do bilhete premiado em Soledade, desta vez, uma idosa de 70 anos foi a vítima.

Conforme o boletim de ocorrência, a mulher foi abordada por um homem na Avenida Marechal Floriano Peixoto próximo ao calçadão por volta das 13h00.

O homem, de aparência humilde e com fala simples, queria saber de um endereço de uma pessoa que tinha ficado devendo a ele R$ 5,00, no entanto ela não sabia o local. Um segundo homem – integrante do golpe – chegou até eles se passando por um empresário e oferecendo ajuda.

O homem simples informou que tinha um bilhete e precisava do dinheiro para retirar um prêmio. O segundo golpista então fez uma ligação falsa para a Caixa e disse que o bilhete premiado era de R$ 2,8 milhões.

No entanto, o primeiro golpista não poderia aceitar esse dinheiro porque sua religião não permitiria, então o segundo sugeriu que ele e a vítima soledadense ficassem com o prêmio, contudo, pagando R$ 100 mil cada para o homem.

Foi aí que a mulher, segundo o relato, teria aceitado. Ela então entregou a sua carteira com todos os cartões para o suposto empresário realizar as movimentações necessárias no banco para pagar ao homem os R$ 100 mil de sua parte, enquanto ela ficou com o primeiro golpista.

De acordo com o registro, o homem se aproveitou da posse dos cartões da mulher e realizou diversas transferências e utilizou o cartão de crédito da vítima. O prejuízo estimado foi de R$ 32 mil. Ele até tentou sacar mais, mas não conseguiu devido ao bloqueio por parte do banco e que só amanhã seria possível. Para ela, ele disse que não havia conseguido realizar as transações.

Então o homem sugeriu que amanhã continuassem com as movimentações financeiras e devolveu a carteira dos cartões para a mulher, momento em que disse que iria para Passo Fundo levar o homem simples de volta para sua casa. A vítima não conseguiu identificar o carro, apenas a sua cor cinza.

A mulher teria ido até o banco para realizar um empréstimo dos R$ 100 mil quando percebeu que poderia se tratar de um golpe e, ao abrir sua bolsa, viu que onde antes estavam seus cartões, tinha apenas uma pedra.

A movimentação aproximada segundo a polícia foi de R$ 9 mil em um cartão de crédito e saques/transferências de R$ 10 mil em um banco e R$ 13 mil em crédito minuto em outro banco, no entanto, o prejuízo ainda pode ser maior.

A Polícia Civil já está investigando o caso e orienta a população a desconfiar de casos como esse em que os criminosos apresentam situações muito improváveis de enriquecimento rápido e fácil, com uma contrapartida em dinheiro da vítima.

-Tua Rádio Cristal

Continue lendo

Geral

RS CHEGA A 200 CASOS CONFIRMADOS DE VARÍOLA DOS MACACOS

Publicado em

em

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde confirmou nesta terça-feira (27) um total de 200 casos de varíola dos macacos no Rio Grande do Sul. A primeira pessoa com o vírus foi identificada no estado em 12 de junho.

O relatório desta terça também mostra 214 casos suspeitos de monkeypox em investigação.

Porto Alegre é o município que soma o maior número de casos identificados, com um total de 111, seguido por Canoas, com 17. Os casos estão distribuídos em 36 municípios gaúchos

O contágio acontece pelo contato direto com as lesões da pele ou com objetos contaminados, mas também pode ocorrer por gotículas respiratórias em contatos próximos.

Por isso, casos suspeitos devem passar pelo processo de isolamento, teste laboratorial e notificação às autoridades competentes.

-G1

Continue lendo